Normas

Da Paraíba para o mundo, com amor:

Todo o material publicado nesta página representa o ponto de vista parcial e preconceituoso de um indivíduo do século passado. Se você achar aqui afirmativas que lhe pareçam sexistas, xenófobas, racistas ou, de qualquer outra maneira, ofensivas a seus pontos de vista, pare de ler imediatamente. Ou prossiga, a seu próprio risco. Ou não.

Use antes de agitar: leia as normas do blog e lembre-se: comentários são moderados. Anônimos não serão publicados.

E aproveite que eu sou professor: se você achar que eu posso ajudar, mande um e-mail para mrteeth@ghersel.com.br

segunda-feira, 20 de março de 2006

O CD do Galvão

"Foi nos bailes da vida ou num bar, em troca de pão
Que muita gente boa pôs o pé na profissão"
Milton Nascimento (Nos bailes da vida)

Sexta-feira eu quase ganhei um CD do Galvão, pessoa nota 10 e músico melhor ainda. Ele ia me dar o CD, mas como eu também sou músico (nem chego aos pés do Galvão, claro) eu perguntei quanto era. Ele, muito envergonhado, disse o preço e eu paguei. Foi barato, que o disco é ótimo!

São 14 composições dele, edição caprichadíssima (encarte com obras de Portinari!) e um som de primeira. Vou me permitir comentar as minhas preferidas:
  • Outra Cena: Lembra os melhores momendos do Edu Lobo, que com certeza foi a inspiração desta música. Letra delicada, de saudade e melodia mansa, daquelas que a gente não se cansa de ouvir.
  • Aboio: O Galvão chamou isso de xote-jazz. Na hora que eu li, não entendi, tive que ouvir a batida sincopada, com o triângulo marcando o tempo quebrado. Fantástico. Desculpe, Gavão, nem ouvi a letra, tanto que gostei da música.
  • 500.com.br: Aqui a letra é que é a estrela, a brincadeira com as palavras e com o sentido do subtítulo, site do meu país, que na hora de cantar vira sai-te do meu país.
  • Valsa Rendeira: Me trouxe à memória as harmonias sofisticadas das valsas do Tom Jobim, como Luiza e Beatriz. Um luxo!
  • Campo Grande: É um samba mais batidinho do que a levada bossa-nova do restante do disco, por isso é uma delícia de ouvir. Eu já conhecia a música, homenagem à cidade que ouve 'sertanojo' e, quando muito, polca e guarânia. E a ironia da letra, no final, é impagável.

Não vou falar de todas, que o post ia ficar muito grande e vai ficar parecendo que eu estou puxando o saco do cara, podem achar que é viadagem minha... mas o fato é que o disco é ótimo, estou ouvindo direto. Recomendo. Prometo, depois, colocar um link aqui para o site dele.

2 comentários:

galvao disse...

Caro amigo Herbert,
é a primeira vez que alguém faz uma análise de alguma música minha.
fiquei muito feliz. Obrigado pela generosidade e o carinho.
Abraços
Galvao

Anônimo disse...

Amei ganhar o cd do Galvao, gostei de todas as músicas, casou com meus delirios de sonhadôra e me faz flutuar quando as ouço.
Ele tem estilo e bom gosto e to quase furando o disco.

Galvão vc é DEZZZZZZZZZZ

Um abraçao.
Gisélia