Normas

Da Paraíba para o mundo, com amor:

Todo o material publicado nesta página representa o ponto de vista parcial e preconceituoso de um indivíduo do século passado. Se você achar aqui afirmativas que lhe pareçam sexistas, xenófobas, racistas ou, de qualquer outra maneira, ofensivas a seus pontos de vista, pare de ler imediatamente. Ou prossiga, a seu próprio risco. Ou não.

Use antes de agitar: leia as normas do blog e lembre-se: comentários são moderados. Anônimos não serão publicados.

E aproveite que eu sou professor: se você achar que eu posso ajudar, mande um e-mail para mrteeth@ghersel.com.br

quinta-feira, 22 de dezembro de 2005

10 Mitos da Ortodontia

O MAIOR DE TODOS - O APARELHO DE GRAÇA*

Hoje é comum oferecerem aparelho ortodôntico grátis. Eu ouvi falar disso há alguns anos, em um curso de marketing. Antes de tudo eu preciso avisar que eu acho marketing muito bom pra quem é incompetente. Dentista que não presta precisa fazer propaganda. Mas naquele tempo eu era jovem, inocente, achava que isso poderia me ajudar em alguma coisa...

Bom, o palestrante perguntava aos ortodontistas se eles cobravam a montagem do aparelho e todos responderam sim. Então ele argumentou: “Se você não cobrar a montagem e aumentar um pouco o preço da manutenção mensal, ao final de 18 meses, que é o tempo médio de duração de um tratamento ortodôntico, terá ganhado mais do que ganharia se cobrasse a montagem e a manutenção nos preços normais.”

Legal, você disse que não cobrava, cobrou até mais do que o normal e todo mundo fica feliz. Só tem um problema: você mentiu. Descarada e vergonhosamente, mentiu na primeira consulta com o seu cliente. Mentiu no começo de uma relação que deve durar um ano e meio, e que deveria se basear na confiança mútua, pois o cliente confia que você vai fazer o tratamento direito e você confia que ele vai colaborar usando e cuidando dos aparelhos.

Eu acho que o dentista que faz isso deveria ir preso. Sem meio termo. Porque, se por um lado ele mente para o seu cliente, por outro ele joga no lixo a dignidade da profissão. Alguns clientes me perguntam porque eu cobro o aparelho, e eu sou obrigado a dar uma aula de dignidade para a pessoa. Sou obrigado a explicar que TODO MUNDO COBRA, só que alguns mentem e eu não. Que ninguém trabalha de graça e, se trabalhar, é porque não investiu na sua formação e não se valoriza como profissional. Se o profissional não se valoriza, o cliente o valorizará?

Por outro lado, essa história é exatamente igual a conto do bilhete premiado. O cliente acha de deu uma de esperto, conseguiu de graça um aparelho que o vizinho pagou caro, enganou o ortodontista, aquele otário. Mas na verdade, quem sai depenado, quem é o otário é o cliente, que ouviu uma mentira deslavada, fez que acreditou e acabou pagando mais por um tratamento desonesto.

* Este post gerou outros.  Siga a discussão em 

12 comentários:

Ana Cristina disse...

Interessante essa sua observação. Estou pensando em fazer um tratamento ortodôntico e esse seu texto foi bem esclarecedor.

Anônimo disse...

Parabéns por sua argumentação. Lúcida, clara e objectiva. Subscrevo completamente. Se os próprios ortodontistas (leia-se todos os dentistas) não se respeitam, como podem esperar ser repeitados? É o mesmo que acontece com colegas que aceitam fazer convênios e trabalhar com tabelas aviltantes. Nós recusamos e vem um recém formado desesperado para fazer clientela a qualquer preço e topa! Depois, para bancra o trabalho tem que usar "aquele material manhoso" que até já venceu há uns aninhos, mas é mais barato. Santa Apolonia nos proteja e que alguém comece a preparar melhor os futuros profissionais, no seu ninho: os bancos das escolas.

Anônimo disse...

Gente... vcs estão vivendo no mundo da Lua... Me diga... como faz pra chegar até aí??? Isso tudo é ilusão... não se ganha mais dinheiro fazendo uma odontologia bonitinha !!! Camarão que dorme a onda leva !!!

Anônimo disse...

Mal profissional é assim, acredita que denegrindo a imagem dos colegas e da profissão ira sobressair no mercado!Quando usei aparelho tive que pagar 800,00 por ele e mensalidades equivalentes a um salario na epoca. Hoje paga se 70,00 a 120,00 mensais. A pergunta? Você vai pagar o aparelho pra esse cara?

stenyo disse...

Na minha opinão o termo cobrar aparelho ja é absurda! O que vc esta cobrando é o valor do tratamento ortodontico, que inclui o seu diagnostico, o seu planejamento e sua técnica, ou seja seu conhecimento.Isso sim é o que importa o seus anos de estudos. O valor da entrada e das consultas mensais e não manutenção, outro termo errado tambem, vai de cada profissional. E naõ estamos cobrando o aparelho (bráquetes resina e bandas), não somos um mercado.

Anônimo disse...

boa tarde, parabens pela honestidade isso e muito raro, agora sei q quando for colocar aparelho com vc sei que vou pagar pelo aparelho da abizil r$39.90, pois vc e um dentista honesto e esse o valor maximo de uma boca, desde já agradeço e gostaria de saber o valor da manutenção, pois a troca de fios e borrachas não deve sair por mais de r$ 5.00, como vc e honesto e esse valor q tem q ser cobrado, ja que vc cobra os aparelhos, mande resposta para rubens-rdc@hotmail.com

loserear disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

como é que alguém, em tão pouco espaço, é capaz de realizar tantos erros de português?
reforma orto-gráfica nele!!

Anônimo disse...

Impressionante alguem se orgulhar de ser responsável pela prostituição da ortodontia!!! A odontologia é a formação mais cara de todas, e a ortodontia a especialização mais cara, nosso pais fazem um investimento altíssimo, temos a maior dificuldade para entrar no mercado de trabalho, são poucos os concursos que pagam um salário descente a nossa classe e cada vez mais "profissionais" sem a menor formação colocando aparelhos e ainda de graça e com mensalidades bem pequenas... Claro ele não investiu na carreira, não pagou uma mensalidade de R$ 1.500,00 durante 36 meses fora o material, não comprou um livro (os mais baratos ficam por volta de r$ 300,00)... Ele pode cobrar barato e dar aparelhos... Inclusive ele é normalmente o profissional que mais me encaminha paciente: Pois hoje, nós especialista de verdade, somos também especialistas em retratamento... temos que corrigir as "caquinhas" que esse nossos colegas prostitutos (na maioria) fazem na boca nos nossos pacientes... Só espero é que com o dinheiro dessa prostituição nossos colegas consigam não passar fome e investir um pouco em sua formação para que esse "Barato" para o paciente não se transforme caos de desrespeito ao mesmo.

Rafael disse...

Texto interessante em alguns aspectos e questionavel em outros...
Como assim "dentista bom não precisa fazer propaganda"?! Isso sim é um mito. Hoje, com tantos profissionais (e também bons profissionais) no mercado, quem não sa faz notar cai no esquecimento e isolamento. É um mix de ingenuidade e hipocrisia pensar que fazer propaganda é errado ou que isso não seja necessário ao bom profissional. Viver só da indicação dos outros é pouco. Acorda gente!!! E antes de qualquer comparação desnecessária com a classe médica, medicos não fazem "propagandas" porque ainda não existem ginecologistas, pediatras, neurologistas... em cada esquina. Esperemos alguns anos que a realidade não será tão distante assim da nossa.

Anônimo disse...

para rubens-rdc@hotmail.com
Quanto custa o seu carro ao fabricante? E a sua casa? E o papel de receita e a vinheta do seu médico de familia? Quanto custa ao oftalmologista a consulta em que ele te poe a olhar para um placard com letras e dizer "avqedw" ?? Não vejo ninguem a queixar-se disso. Quanto custa o tabaco que fumas e a cerveja que bebes? Paga o aparelho e não chores.

Raquel disse...

Para Rubens: Pq não compra o aparelho Absil de R$ 39,90 e um super bond e faz uma auto montagem do aparelho, e vai ver a merda! Ignorante sovina