Normas

Da Paraíba para o mundo, com amor:

Todo o material publicado nesta página representa o ponto de vista parcial e preconceituoso de um indivíduo do século passado. Se você achar aqui afirmativas que lhe pareçam sexistas, xenófobas, racistas ou, de qualquer outra maneira, ofensivas a seus pontos de vista, pare de ler imediatamente. Ou prossiga, a seu próprio risco. Ou não.

Use antes de agitar: leia as normas do blog e lembre-se: comentários são moderados. Anônimos não serão publicados.

E aproveite que eu sou professor: se você achar que eu posso ajudar, mande um e-mail para mrteeth@ghersel.com.br

sexta-feira, 5 de maio de 2006

O dente da capa

"Sorri de dente de fora, no leito,
Sulamericanamente."
Belchior (Meu cordial brasileiro)


Outro dia me perguntaram sobre a figura do dentinho que eu uso aqui no blog. Realmente eu me esqueci do crédito de quem criou o bicho, então voltei para me lembrar que isso é uma 'conta', ou seja, é feito de vidro por uma artista que vende seus trabalhos neste endereço.
Então está dado o crédito.

Um comentário:

Roma Dewey disse...

Oi! Seu blog me respondeu uma antiga duvida: eu sempre assisti palestras de fisica, quimica, arquitetura, sociologia, filosofia, e sempre me apresentaram "visoes de mundo" de acordo com tais disciplinas. Mas nunca uma visao "dentistica" do mundo. Como seria?, eu pensava...

hehehe, delicia de blog! Espero voltar pra ler mais. Deixo-te esse poema de Vielimir Khlébnikov:

Ride, ridentes!
Derride, derridentes!
Risonhai aos risos, rimente risanda!
Derride sorrimente!
Risos sobrerrisos – risadas de sobrerrideiros risores!
Hilário esrir, risos de sobrerridores riseiros!
Sorrisonhos, risonhos,
Sorride, ridiculai, risando, risantes,
Hilariando, riando,
Ride ridentes!
Derride, derridentes!